Santa Filomena em Portugal

Recado do Diretor Espiritual

banner homepage_icon

2024-04-14

3º Domingo de Páscoa – Ano B 2024


Leitura da Primeira Carta aos de São João (1 Jo 2, 1-5a)


Ideia principal: Como pode o discípulo testemunhar que Jesus está vivo? Vivendo de forma coerente com a vida nova gerada pelo encontro com Jesus, no qual se deve apoiar para, sendo fraco, se tornar forte.
- Já sabemos que o autor da Carta polemiza com os heréticos (pré-gnósticos) que, em nome de um conhecimento perfeito, negam o ensinamento dos Apóstolos, a fé e a moral cristãs. Como é óbvio, a principal intenção de João, mais que vencer os heréticos, é apresentar aos fiéis o caminho da autêntica vida cristã, que passa pela coerência com essa vida nova que aceitaram no encontro com o Ressuscitado.
- O 1º versículo do texto hoje lido, é a parte final de uma exortação aos batizados para que não pequem mais. Porém, a realidade que experimentamos todos os dias, é a da nossa própria fraqueza… mesmo depois de ter sido perdoado, continuo fraco e pecador. A boa notícia é esta: se Jesus intervém na nossa vida, é para advogar em nossa defesa, já que Ele deu a Sua vida para nos libertar do pecado, a nós e ao mundo inteiro.
- João dirige-se seguidamente aos hereges, que se julgam iluminados e sábios. São mentirosos! São o anti-Cristo! Enganam-se a si mesmos e não têm em si a verdade (1,18). Não reconhecem o laço entre o verdadeiro conhecimento de Deus e a obediência à sua Palavra. A fé em Deus, diz João, deve manifestar-se na vida: só aquele que guardar a Palavra, nesse o amor de Deus é perfeito (v.4).


Rezar a Palavra e contemplar o Mistério


Jesus Cristo, és o “advogado” “aquele que consola e conforta”, “aquele que encoraja e reanima”; “aquele que intercede como defensor"! Chamado à santidade, devo rejeitar as trevas e escolher a luz… porém, todos os dias experimento o mal que detesto. Reconheço, Senhor, a minha fragilidade e os meus pecados. Porém, não caio na desesperança… tu és a minha esperança! Louvado sejas, meu Senhor e meu Deus! Amem.


LEITURA II – 1 João 2,1-5a


Meus filhos,
escrevo-vos isto, para que não pequeis.
Mas se alguém pecar,
nós temos Jesus Cristo, o Justo, como advogado junto do Pai.
Ele é a vítima de propiciação pelos nossos pecados,
e não só pelos nossos, mas também pelos do mundo inteiro.
E nós sabemos que O conhecemos,
se guardamos os seus mandamentos.
Aquele que diz conhecê-l’O
e não guarda os seus mandamentos
é mentiroso e a verdade não está nele.
Mas se alguém guardar a sua palavra,
nesse o amor de Deus é perfeito.