Confraternidade de Santa Filomena

Recado do Diretor Espiritual

banner homepage_icon
2019-10-20

XXIX Domingo do Tempo Comum – Ano C


Leitura do Livro do Êxodo (Ex 17,8-13a)

Ideia principal: Para que o homem possa ganhar as duras batalhas da existência, ele tem que contar com a ajuda e a força de Deus… que brotam da oração!
- A 1ª Leitura deste domingo narra um episódio que faz parte das “tradições sobre a libertação (Ex 1-18)2, catequeses sobre o Deus libertador, que não só alimenta e mata a sede ao Seu Povo, como também o livra das mãos dos inimigos. Trata-se de um confronto violento entre os hebreus, que sob a chefia de Josué forçam a entrada na terra prometida, e os amalecitas, nómadas que viviam no norte do Sinai e no sul do Négueb, que se opunham à pretensão dos hebreus. Enquanto o Povo chefiado por Josué combatia contra os inimigos, Moisés, no cimo de um monte, suportado por Aarão e Hur rezava e implorava a ajuda de Deus… Se o deixava de fazer, os hebreus deixavam de levar a melhor sobre os amalecitas. O ensinamento é linear: a libertação se deve, mais do que aos esforços do Povo, à acção de Deus.
- É evidente a colagem do texto do Êxodo, ao belo modelo de oração da viúva do Evangelho (cf Lc 18,1-8) ... São duas criaturas orantes: Moisés, nunca se cansa; a viúva do Evangelho reza sem desanimar. Ambos conseguem atingir os seus objectivos: Moisés, a vitória sobre os amalecitas que irá permitir a entrada na terra prometida; a viúva, a justiça que o juiz queria negar-lhe. Rezar dia e noite, é a chave da nossa vida!


Rezar a Palavra e contemplar o Mistério


Ó Deus libertador! Dou-Te graças pois hoje me ensinas através de Moisés, imagem de Cristo mediador. Na Palavra escutada para ser vivida, salta à vista que a vitória sobre Amelec não resulta da espada de Josué, mas da oração de Moisés. Senhor, coloca a meu lado irmãos que me ajudem a manter os braços erguidos até à noite, ou seja, até ao fim dos meus dias, sem ceder ao cansaço. É preciso rezar sempre! Amem.


LEITURA I – Ex 17,8-13a


Naqueles dias,
Amalec veio a Refidim atacar Israel.
Moisés disse a Josué:
«Escolhe alguns homens
e amanhã sai a combater Amalec.
com a vara de Deus na mão».
Josué fez o que Moisés lhe ordenara e atacou Amalec,
enquanto Moisés, Aarão e Hur subiram ao cimo da colina.
Quando Moisés tinha as mãos levantadas,
Israel ganhava vantagem;
mas quando as deixava cair, tinha vantagem Amalec.
Como as mãos de Moisés se iam tornando pesadas,
trouxeram uma pedra e colocaram-no por debaixo
para que ele se sentasse,
enquanto Aarão e Hur, um de cada lado,
lhe seguravam as mãos.
Assim se mantiveram firmes as suas mãos até ao pôr do sol.

ConegoArmandoDuarte

Cónego Armando Duarte