Confraternidade de Santa Filomena

Recado do Diretor Espiritual

banner homepage_icon

2020-07-19

XVI Domingo do Tempo Comum – Ano A


Leitura da Epístola de São Paulo aos Romanos (Rom 8,26-27)


Ideia principal: O Espírito Santo – dom de Deus – vem em auxílio da nossa fragilidade, guiando-nos no caminho para a vida plena, e assim se manifesta a bondade e a misericórdia do Pai.
- A salvação é dom de Deus, que nos chega através de Jesus Cristo (cf. Rom 5,12-8,39) e atua em nós pelo Espírito que Jesus derrama sobre aqueles que entram na comunidade do Reino. Quem são estes? Todos os que se decidem pela vida “segundo o Espírito”, uma opção que contribui para o restabelecimento da harmonia das origens, mas que exige daqueles que a fazem padecimentos, renúncias, purificações, renovação da vida.
- A força para viver “segundo o Espírito” - é bom que se sublinhe – vem de Deus, e é uma graça que devemos pedir. Mas saberíamos nós o que pedir? Será que sabemos discernir entre a entre a vida “segundo a carne” e a vida “segundo o Espírito”? O Espírito Santo, que que Jesus derramou sobre nós, vem em auxílio da nossa fraqueza, conduzindo-nos pelo caminho da perfeita identificação com a vontade de Deus.
- Rezar é abrir a mente e o coração à luz de Deus para aceitarmos a Sua santa vontade. É o Espírito Santo quem nos faz ver na luz de Deus e penetrar nos Seus mistérios, e nos dá a capacidade para O seguir, intercedendo por nós com “gemidos inefáveis”, isto é, que não se podem descrever, pois aquilo que pede para quem fez a opção do Reino é incompreensível para a sabedoria do mundo.


Rezar a Palavra e contemplar o Mistério


Ó Espírito de Deus, vivo e atuante na minha alma! Quando não sei pedir aquilo que preciso, és Tu quem formulas, na minha vez, os meus desejos e necessidades. Que seria de mim, que desejo fazer a vontade do Pai, se não juntasses, ó Espírito Santo, a Tua intercessão “inefável” aos meus gemidos, fazendo com que a minha oração chegue até Deus?! Ó Espírito Santo, que rezas em mim e por mim, eu Te bendigo! Amem.


LEITURA II – Rom 8, 26-27


Irmãos:
O Espírito Santo vem em auxilio da nossa fraqueza,
porque não sabemos que pedir nas nossas orações;
mas o próprio Espírito intercede por nós
com gemidos inefáveis.
E Aquele que vê no íntimo dos corações
conhece as aspirações do Espírito,
sabe que Ele intercede pelos santos
em conformidade com Deus.


images/separador-horiz.png

ADOTE UM AGONIZANTE


Como? Basta recitar o Terço da Divina Misericórdia por uma pessoa concreta, em estado terminal, que não teve oportunidade de se abeirar dos Sacramentos em tempo útil.
Esta iniciativa, já muito divulgada em Itália, tem origem na leitura das promessas de Jesus a Santa Faustina Kowalska, que escreve no seu diário:


"Quando entrei na capela, Jesus disse-me: «Minha filha, ajuda-Me a salvar um pecador agonizante. Reza por ele o terço (ou a coroa) que te ensinei».
Ao começar a rezar o terço, vi um moribundo entre terríveis tormentos e lutas. Defendia-o o Anjo da Guarda que, contudo, era impotente face à enorme miséria daquela alma, que uma multidão de demónios aguardava.
Mas enquanto eu recitava o terço, vi Jesus tal como está representado na imagem. Os raios que saíram do Coração de Jesus envolveram o doente e os poderes das trevas fugiram em pânico. O doente morreu em paz.
Quando voltei a mim, compreendi a importância que tem o Terço da Divina Misericórdia rezado junto dos agonizantes: ele atrai a misericórdia de Deus."


Saiba como rezar o Terço da Divina Misericódia.

ConegoArmandoDuarte

Cónego Armando Duarte