Confraternidade de Santa Filomena

Recado do Diretor Espiritual

banner

2022-01-01

Solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus


Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas (2,16-21)


Ideia principal: Deus ama-nos, conta connosco e quer que façamos parte da Sua família, onde encontramos uma Mãe: Maria, Mãe de Deus e nossa Mãe!
- Sem desviar o olhar de Cristo, a Igreja termina a Oitava do Natal contemplando Maria naquele que é o Seu título principal e essencial: Mãe de Deus, a theotokos, já que, no Seu seio virginal, por virtude do Espírito Santo, o Filho de Deus Se fez Homem. A solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus, está, desde 1968, por iniciativa do Papa São Paulo VI, indissoluvelmente ligada à celebração do Dia Mundial da Paz.
- São Lucas ensina-nos que Jesus é o Messias, que vem ao nosso encontro para nos trazer a paz, súmula de todos os bens. Esta boa notícia foi dada, em primeiro lugar, aos pastores - “não praticantes”, por isso impuros e marginalizados, longe de Deus e da salvação - porque a todos, a começar pelos pobres e postos de parte, Deus quer dizer que nos ama, conta connosco e nos convoca para fazer parte da Sua família.
- Maria conservava todas estas coisas meditando-as no seu coração… A atitude contemplativa de Maria, que interioriza e aprofunda os acontecimentos, complementa a atitude “missionária” dos pastores, que proclamam a ação salvadora de Deus, manifestada no nascimento de Jesus. Estas duas atitudes definem as duas coordenadas essenciais daquilo que deve ser a existência do discípulo: contemplação e ação!


Rezar a Palavra e contemplar o Mistério


Senhora, Mãe de Deus, abençoa estes meus dias breves. Ensina-me a vivê-los como Tu vivestes os Teus, sempre sob o olhar de Deus, sempre a olhar por Deus! Sabias que no Teu Menino, Deus era pequenino... Acariciada por Deus, viveste acariciando Deus. Senhora, Mãe de Deus e minha Mãe, acaricia-me também a mim! Faz-me sentir o afago da Tua mão em meu rosto e ensina-me a simplicidade e a alegria. Amem.


EVANGELHO – Lc 2,16-21


Naquele tempo,
os pastores dirigiram-se apressadamente para Belém
e encontraram Maria, José
e o Menino deitado na manjedoura.
Quando O viram, começaram a contar
o que lhes tinham anunciado sobre aquele Menino.
E todos os que ouviam
admiravam-se do que os pastores diziam.
Maria conservava todas estas palavras,
meditando-as em seu coração.
Os pastores regressaram, glorificando e louvando a Deus
por tudo o que tinham ouvido e visto,
como lhes tinha sido anunciado.
Quando se completaram os oito dias
para o Menino ser circuncidado,
deram-Lhe o nome de Jesus,
indicado pelo Anjo,
antes de ter sido concebido no seio materno.

ConegoArmandoDuarte

Cónego Armando Duarte