Confraternidade de Santa Filomena

Recado do Diretor Espiritual

banner

2021-12-19

IV Domingo do Advento – Ano C 2021


Leitura da Carta aos Hebreus (Heb 10,5-10)


Ideia principal: A poucos dias do Natal, a Palavra precisa a missão de Jesus: o estabelecimento da comunhão entre Deus e os homens.
- A Carta aos Hebreus é um texto anónimo, escrito cerca do ano 70, cujos destinatários são cristãos vindos do judaísmo que, com o passar dos anos, arrefeceram no entusiasmo inicial, caíram no desânimo e correm o risco de cair na tentação dos desvios doutrinais. O autor da carta, usando imagens do culto judaico, apresenta Jesus como o “sumo sacerdote” da nova “aliança”, que faz a mediação entre Deus e os homens.
- O autor sagrado aplica a Cristo, o Salmo 40 (39) que, não sendo um salmo messiânico, diz muito bem, tanto a atitude interior de Cristo, como o alcance redentor da Encarnação (“ao entrar no mundo” é uma bela maneira de designar a Encarnação…). Jesus realizou em Si mesmo as palavras que diz o salmista: Ele não ofereceu ao Pai um sacrifício material; disse-Lhe antes: “Eis-Me aqui para fazer a vossa vontade”.
- Como preparação para o Natal, o texto sagrado convida-nos a contemplar a morte de Jesus, expressão máxima da Sua obediência à vontade do Pai. A luz pascal é assim projetada no presépio de Belém… pela Sua obediência, Jesus destruiu o pecado que afasta de Deus e alcançou-nos a vida! Na verdade, se o Natal não nos levar à comunhão de vida com Deus, será uma festa vazia, uma festa que não interessa!


Rezar a Palavra e contemplar o Mistério


Senhor Jesus, pela obediência ao Pai Tu nos remiste! No mundo da nova Aliança, a comunhão com Deus, o perdão dos pecados, não se obtêm através do culto antigo, mas praticando o verdadeiro culto que, Tu, ó Jesus, inauguraste. Descobrir o Pai e aproximar- me d’Ele, aderir ao Seu projeto, é tudo o que desejo neste Natal… Ensina-me, Jesus, a dizer o que disseste: “Eis-me aqui”… faça-se em mim a Sua vontade! Amem.


LEITURA II – Heb 10, 5-10


Irmãos:
Ao entrar no mundo, Cristo disse:
«Não quiseste sacrifício nem oblações,
mas formaste-Me um corpo.
Não Te agradaram holocaustos nem imolações pelo pecado.
Então Eu disse: ‘Eis-Me aqui;
no livro sagrado está escrito a meu respeito:
Eu venho, ó Deus, para fazer a tua vontade’».
Primeiro disse: «Não quiseste sacrifícios nem oblações,
não Te agradaram holocaustos nem imolações pelo pecado».
E no entanto, eles são oferecidos segundo a Lei.
Depois acrescenta: «Eis-Me aqui:
Eu venho para fazer a tua vontade».
Assim aboliu o primeiro culto
para estabelecer o segundo.
É em virtude dessa vontade
que nós fomos santificados
pela oblação do corpo de Jesus Cristo,
feita de uma vez para sempre.

ConegoArmandoDuarte

Cónego Armando Duarte