Confraternidade de Santa Filomena

Recado do Diretor Espiritual

banner

2022-01-09

Festa do Batismo do Senhor – Ano C


Leitura dos Atos dos Apóstolos (Atos 10, 34-38)


Ideia principal: No Batismo do Jordão, Jesus revela-Se o Filho amado de Deus, enviado ao mundo para salvar todos os povos. Disso os discípulos devem dar testemunho, para que o projeto de Deus se concretize.
- Ao longo do chamado “Tempo Comum”, domingo após domingo, a Igreja, Esposa Cristo, é chamada a contemplar a vida histórica do seu Senhor, desde o Batismo no Jordão até à Cruz e à Glória da Ressurreição. Por isso, no Domingo I do “Tempo Comum”, celebra-se a Festa do Batismo de Jesus. O “Tempo Comum” será interrompido na Quarta Feira Cinzas, para ser retomado depois do Pentecostes, na Semana X.
- Neste Ano C, o “Recado do Padre” será um comentário à II Leitura da Missa dominical que, neste domingo, é tirada da primeira parte dos “Atos dos Apóstolos”, o “Evangelho do Espírito Santo”, onde Lucas nos apresenta a Igreja dando continuidade à missão de Jesus. O trecho refere Pedro, convocado pelo Espírito, a entra em casa de Cornélio, em Cesareia… expõe-lhe o essencial da fé e batiza-o, a ele e a toda a sua família.
- Trata-se de uma pequena parte do discurso de Pedro na receção dos primeiros gentios que entraram na Igreja sem antes terem de se judaizar. As citações do AT ajudam a compreender que o Deus da Bíblia é o “Senhor de todos”, imparcial, que “não faz aceção de pessoas”. A paz, súmula de todos os bens messiânicos, Deus a destina a toda a humanidade. O episódio narrado assinala um momento crucial da vida da Igreja.


Rezar a Palavra e contemplar o Mistério


Jesus, passaste pelo mundo fazendo o bem e curando todos os que eram oprimidos pelo demónio! Senhor, nos Teus gestos de bondade, de misericórdia, de perdão, concretiza-se o projeto libertador de Deus. Comprometido conTigo e com a Tua missão desde o batismo, torna-me capaz de viver esta pertença a Ti, dando testemunho, com gestos concretos, do amor de Deus por todos sem aceção de pessoas. Amem.


LEITURA II – Atos 10, 34-38


Naqueles dias,
Pedro tomou a palavra e disse:
«Na verdade,
eu reconheço que Deus não faz aceção de pessoas,
mas, em qualquer nação,
aquele que O teme e pratica a justiça é-Lhe agradável.
Ele enviou a sua palavra aos filhos de Israel,
anunciando a paz por Jesus Cristo, que é o Senhor de todos.
Vós sabeis o que aconteceu em toda a Judeia,
a começar pela Galileia,
depois do batismo que João pregou:
Deus ungiu com a força do Espírito Santo a Jesus de Nazaré,
que passou fazendo o bem
e curando todos os que eram oprimidos pelo Demónio,
porque Deus estava com Ele».

ConegoArmandoDuarte

Cónego Armando Duarte