Confraternidade de Santa Filomena

Recado do Diretor Espiritual

banner homepage_icon
2020-01-12

Festa do Baptismo do Senhor – Ano A


Leitura dos Actos dos Apóstolos (Actos 10,34-38)

Ideia principal: Jesus é o Filho Amado que o Pai enviou ao mundo para nos salvar; Ele “passou pelo mundo fazendo o bem” e libertando todos os que eram oprimidos.
- Passado o Advento e as festas natalícias, a Festa do Baptismo do Senhor coloca-nos no umbral do chamado “Tempo Comum”, ao longo do qual, domingo após domingo, a Igreja una e santa, baptizada e confirmada, Esposa Amada de Cristo, é chamada a contemplar de perto, episódio após episódio, toda a vida histórica do seu Senhor, desde o Baptismo no Jordão até à Cruz e à Glória da Ressurreição.
- O texto dos “Actos propõe-nos a catequese de Pedro em casa do centurião romano Cornélio, em Cesareia, aonde vai convocado pelo Espírito (cf. Act 10,19-20). Expõe-lhe o essencial da fé e baptiza-o, bem como aos seus (cf. Act 10,23b-48). Cornélio é o primeiro pagão a ser admitido na Igreja por um dos Doze.
- A tónica da II Leitura da missa está no universalismo da salvação. “Deus não faz acepção de pessoas”. Israel deve convencer-se do sem sentido das suas pretensões e dos privilégios que reivindica. Agrada ao Senhor “aquele que O teme e pratica a justiça”, qualquer que seja a sua raça. Pedro sublinha ainda a acção do Espírito Santo “que dá a força”, derramado sobre os incircuncisos reunidos em casa de Cornélio, tal como no Pentecostes, ungiu apóstolos reunidos no Cenáculo.


Rezar a Palavra e contemplar o Mistério


Jesus de Nazaré, que passaste pelo mundo fazendo o bem, baptizado com o Espírito, Filho Amado do Pai, curaste os que eram oprimidos pelo demónio! Nos Teus gestos de amor, misericórdia e perdão, concretiza-se o projecto libertador de Deus. Jesus, peço-Te que não permitas que perca mais tempo… já que me chamaste ao Batismo, ajuda-me a ser continuador da Tua bela missão. Amem.


LEITURA II – Actos 10, 34-38


Naqueles dias,
Pedro tomou a palavra e disse:
«Na verdade,
eu reconheço que Deus não faz acepção de pessoas,
mas, em qualquer nação,
aquele que O teme e pratica a justiça é-Lhe agradável.
Ele enviou a sua palavra aos filhos de Israel,
anunciando a paz por Jesus Cristo, que é o Senhor de todos.
Vós sabeis o que aconteceu em toda a Judeia,
a começar pela Galileia,
depois do baptismo que João pregou:
Deus ungiu com a força do Espírito Santo a Jesus de Nazaré,
que passou fazendo o bem
e curando todos os que eram oprimidos pelo Demónio,
porque Deus estava com Ele».

ConegoArmandoDuarte

Cónego Armando Duarte