Confraternidade de Santa Filomena

Recado do Diretor Espiritual

banner

2022-04-03

Domingo V da Quaresma – Ano C


Leitura da Epístola do Apóstolo São Paulo aos Filipenses
(Filip 3,8-14)


Ideia principal: Alcançado por Cristo, Paulo não se ilude… ele ainda não alcançou Cristo e, ainda menos, O possui… está na pista, correndo sustentado pela esperança. Porém, ainda não chegou à meta.
- O excerto da Carta aos Filipenses lido na missa deste 5º domingo da quaresma insere-se na parte polémica desta carta do cativeiro (3,1b-4,1). O motivo, são de novo os “judaizantes”, “os da mutilação” (Flp 3,2), que defendem a obrigatoriedade da circuncisão e a observância da Lei. Paulo avisa os filipenses para que não se deixem levar pelos “cães”, os “maus obreiros” que, por todo o lado, semeiam a dúvida e a confusão.
- Com um passado de “observante” judeu, Paulo considera esse tempo como lixo; teve a graça de descobrir Cristo, e isso mudou a orientação do seu olhar. Agora olha para mistério de Cristo: a Sua Paixão, Morte e Ressurreição. Os atletas pagam caro se, na pista, quando correm, olham para trás. Ele nem sequer olha para a pista… Conhecendo o terreno que pisa, cheio de confiança, corre de olhar fixo na meta: Cristo Jesus.
- Não é fácil reorientar o olhar e o pulsar do coração… Tantos pecados são em nós legado da “catequese” do mundo, não raras vezes estimulada na própria família: competir com os outros em vez de os servirmos, usar os bens de forma egoísta, indiferença face às necessidades de tantos… a conversão a Cristo não é fácil. Trata-se de um desafio que exige um empenho diário, até chegarmos à meta do Homem Novo.


Rezar a Palavra e contemplar o Mistério


Meu Deus, nesta quaresma, ajuda-me a perceber qual o “lixo” que pode impedir que a Páscoa de Jesus, nosso Senhor, seja a minha Páscoa… interesses materiais, egoísmos, vaidades humanas, afetos desordenados, seguimento cego de ideologias? A comunhão de vida com Cristo é o único caminho que faz sentido, para quem já descobriu a novidade de Cristo. Conduz-me, Senhor, por esse caminho. Amem.


LEITURA II – Filip 3,8-14


Irmãos: Considero todas as coisas como prejuízo,
comparando-as com o bem supremo,
que é conhecer Jesus Cristo, meu Senhor.
Por Ele renunciei a todas as coisas e considerei tudo como lixo,
para ganhar a Cristo e n’Ele me encontrar,
não com a minha justiça que vem da Lei,
mas com a que se recebe pela fé em Cristo,
a justiça que vem de Deus e se funda na fé.
Assim poderei conhecer Cristo, o poder da sua ressurreição
e a participação nos seus sofrimentos,
configurando-me à sua morte,
para ver se posso chegar à ressurreição dos mortos.
Não que eu tenha já chegado à meta, ou já tenha atingido a perfeição.
Mas continuo a correr, para ver se a alcanço,
uma vez que também fui alcançado por Cristo Jesus.
Não penso, irmãos, que já o tenha conseguido.
Só penso numa coisa: esquecendo o que fica para trás,
lançar-me para a frente, continuar a correr para a meta,
em vista do prémio a que Deus, lá do alto, me chama em Cristo Jesus.

ConegoArmandoDuarte

Cónego Armando Duarte