Confraternidade de Santa Filomena

Recado do Diretor Espiritual

banner

2022-02-20

Domingo VII do Tempo Comum – Ano C


Leitura da primeira Epístola do Apóstolo São Paulo aos Coríntios (1 Cor 15, 45-49)


Ideia principal: Que sentido faz odiar ou fazer mal aos nossos irmãos se a nossa esperança é reencontrarmo-nos e fazer festa, sentados a uma única mesa, na casa do Pai?
- No fim dos tempos, como será? Restará do homem apenas a sua parte espiritual, ou também o corpo? Recuperará o corpo que tinha quando vivia neste mundo, como pensavam, por exemplo, os fariseus? Só o poderemos entender, como Paulo, à luz da ressurreição de Cristo… Cada pessoa receberá de Deus um corpo glorioso, diferente deste corpo mortal. A ressurreição não será apenas da alma, mas o homem todo.
- Neste ensinamento sobre a ressurreição, Paulo estabelece um paralelismo entre o primeiro homem (em hebraico, homem diz-se adam), Cristo, o último Adão, e os cristãos que, levando as marcas do primeiro Adão, foram, pelo batismo enxertados em Cristo, e, por isso, levam também as marcas do último Adão. São estas marcas, as de Jesus Cristo, o homem celeste, que, por obra e graça de Deus, prevalecerão em nós.
- Há uma descontinuidade entre o corpo terrestre e o corpo ressuscitado. Ambos são corpos, é certo, porém, um é terreno, outro é glorioso. A ressurreição aparece como a passagem para uma nova vida, onde continuaremos a ser nós próprios, mas sem os limites que a materialidade do nosso corpo nos impõe. Será a vida plena que Cristo – que dá a vida, ao contrário do primeiro Adão, que apenas vive – nos alcançou.


Rezar a Palavra e contemplar o Mistério


Ó Deus, dou-Te graças porque na contemplação do mistério pascal do Senhor Jesus, me libertaste do medo morte e me reforçaste na certeza do Céu onde me espera a vida plena, o mergulho no horizonte infinito daquela Paz que só Tu podes dar. Liberto do medo e forte na esperança, seja eu, Senhor, protagonista na luta contra as forças de morte que oprimem os homens e construtor de um mundo novo. Amem


LEITURA II – 1 Cor 15, 45-49


Irmãos:
O primeiro homem, Adão, foi criado como um ser vivo;
o último Adão tornou-se um espírito que dá vida.
O primeiro não foi o espiritual, mas o natural;
depois é que veio o espiritual.
O primeiro homem, tirado da terra, é terreno;
o segundo homem veio do Céu.
O homem que veio da terra
é o modelo dos homens terrenos;
O homem que veio do Céu
é o modelo dos homens celestes.
E assim como trouxemos em nós
a imagem do homem terreno,
procuremos também trazer em nós
a imagem do homem celeste.

ConegoArmandoDuarte

Cónego Armando Duarte