Confraternidade de Santa Filomena

Recado do Diretor Espiritual

banner

2022-02-27

Domingo VIII do Tempo Comum – Ano C


Leitura da primeira Epístola do Apóstolo São Paulo aos Coríntios (1 Cor 15, 54-58)


Ideia principal: Do anúncio Jesus Ressuscitado – por palavras e com a vida dos discípulos - nasce a comunidade de Homens Novos, antecipação do tempo escatológico e da participação no banquete do Reino.
- Continuamos, pelo quarto domingo consecutivo, no capítulo 15 da 1ª Carta aos Coríntios, o ensinamento de Paulo sobre a ressurreição, que hoje conclui. Começa por fazer um breve resumo daquilo que já disse: a morte não terá a última palavra… o nosso corpo corruptível tornar-se-á glorioso e imortal e participaremos da vitória de Cristo, total e definitiva. A morte e os seus aliados, não terão mais poder sobre o homem.
- Através dum hino, Paulo canta a vitória de Cristo e dos cristãos sobre a morte. Cita, de forma bastante livre, Isaías 25, 8 e Oseias 13,14, para nos dizer que o pecado é como o aguilhão da morte, cujo veneno nos atinge e corrompe. Tanto do pecado como da morte, Cristo é vencedor e n’Ele, também nós. Demos graças a Deus pois é Ele, o Senhor da vida, “que nos dá a vitória por Nosso Senhor Jesus Cristo” (v.57).
- Apesar desta feliz esperança, os cristãos não devem ficar a olhar o Céu onde os espera a vida verdadeira… Ao contrário, São Paulo os exorta – uma exortação que permanece válida para nós - a trabalhar e a empenhar-se nas tarefas deste mundo, pois os bem que se faz e o amor que se espalha, não se perde. Permanecei firmes e inabaláveis, […] sabendo que o vosso esforço não é inútil no Senhor (v.58).


Rezar a Palavra e contemplar o Mistério


Senhor Ressuscitado, sois primícias da nossa própria Ressurreição! Paulo não tem dúvidas que assim é… Também eu acredito – e isso me basta - que este corpo mortal será transfigurado e assim, na totalidade daquilo que sou, terei a vida plena no Reino eterno. Não pelos meus méritos, mas pelo Espírito que por Ti, a quem o Pai fez vencedor, me é dado. Toda a honra e louvor ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo! Amem.


LEITURA II – 1 Cor 15, 54-58


Irmãos:
Quando este nosso corpo corruptível se tornar incorruptível
e este nosso corpo mortal se tornar imortal,
então se realizará a palavra da Escritura:
«A morte foi absorvida na vitória.
Ó morte, onde está a tua vitória?
Ó morte, onde está o teu aguilhão?»
O aguilhão da morte é o pecado
e a força do pecado é a Lei.
Mas dêmos graças a Deus,
que nos dá a vitória por Nosso Senhor Jesus Cristo.
Assim, caríssimos irmãos,
permanecei firmes e inabaláveis,
cada vez mais diligentes na obra do Senhor,
Sabendo que o vosso esforço não é inútil no Senhor.

ConegoArmandoDuarte

Cónego Armando Duarte