Confraternidade de Santa Filomena

Recado do Diretor Espiritual

banner homepage_icon
2019-12-29

Festa da Sagrada Família – Ano C
Domingo dentro da Oitava do Natal


Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Colossenses (Col 3,12-21))

Ideia principal: Todos os que partilham o espaço familiar devem ter entre si gestos de amor, traduzidos em atitudes de compreensão, de bondade, de respeito, de partilha, de serviço.
- O Natal é convite à contemplação da Família humilde e bela, constituída por Jesus, Maria e José. Talvez por isso, o Natal se tornou também uma ocasião para cada um reunir a sua própria famílias. Estes dois focos - o olhar sobre a Família de Nazaré e o encontro festivo das nossas famílias – é uma boa razão para celebrar, no domingo dentro da Oitava do Natal, a Festa da Sagrada Família de Jesus, Maria e José.
- A Igreja de Colossos, foi fundada por Epafras, discípulo de Paulo, pelos anos 56/57. Paulo nunca visitou esta comunidade a quem escreveu quando esteve preso, em Roma (anos 61/63). A Leitura é tirado da parte final da carta, onde o autor fundamenta a moral do cristão na sua união com Cristo a partir do batismo: trata-se de “uma vida nova em Cristo”, que implica a renúncia ao “homem velho” do egoísmo e do pecado.
- Paulo enumera uma série de virtudes e de atitudes que os membros de uma família devem cultivar, sem ter a pretensão de indicar os deveres exclusivos de cada um – do pai, da mãe, dos filhos…; em vez disso, quer pôr o acento naquelas que cada um tem mais dificuldade em cumprir, para que no espaço familiar se manifeste o “Homem Novo”, o homem transformado por Cristo e que vive segundo Cristo.


Rezar a Palavra e contemplar o Mistério


Jesus, que quiseste nascer e crescer no seio de uma Família! Hoje, na contemplação da Tua Sagrada Família e com a iluminação da Palavra escutada, convidas-me a cuidar da minha família (e grupos de pertença…). Viver “em Cristo” implica viver o amor concretizado em gestos de bondade, de perdão, de doação, de partilha, de serviço… Que o Teu exemplo e a Tua graça me ajudem a passar das palavas aos atos. Amem.


LEITURA II – Col 3,12-21


Irmãos: Como eleitos de Deus, santos e predilectos,
revesti-vos de sentimentos de misericórdia,
de bondade, humildade, mansidão e paciência.
Suportai-vos uns aos outros e perdoai-vos mutuamente,
se algum tiver razão de queixa contra outro.
Tal como o Senhor vos perdoou, assim deveis fazer vós também.
Acima de tudo, revesti-vos da caridade, que é o vínculo da perfeição.
Reine em vossos corações a paz de Cristo,
à qual fostes chamados para formar um só corpo. E vivei em acção de graças.
Habite em vós com abundância a palavra de Cristo,
para vos instruirdes e aconselhardes uns aos outros com toda a sabedoria;
e com salmos, hinos e cânticos inspirados,
cantai de todo o coração a Deus a vossa gratidão.
E tudo o que fizerdes, por palavras ou por obras,
seja tudo em nome do Senhor Jesus, dando graças, por Ele, a Deus Pai.
Esposas, sede submissas aos vossos maridos, como convém no Senhor.
Maridos, amai as vossas esposas e não as trateis com aspereza.
Filhos, obedecei em tudo a vossos pais, porque isto agrada ao Senhor.
Pais, não exaspereis os vossos filhos, para que não caiam em desânimo.

ConegoArmandoDuarte

Cónego Armando Duarte